Mônaco e Èze, entre o mar e as montanhas

O famoso principado de Mônaco e sua pequena vizinha medieval de Èze, são duas jóias do Sul da França, situadas entre a cidade de Nice e a fronteira com a Itália.

Obra do artista Anish Kapoor, praça do Cassino de Mônaco

Jardins do Cassino de Mônaco

Jardins do Cassino

Cassino de Mônaco

Restaurante de Alain Ducasse em Mônaco

Ruas de Mônaco

Ruas de Mônaco

Praça do Fort Antoine

Fort Antoine

Vista do porto de Mônaco

Um bom começo é dirigir pelas ruas de Mônaco e passar por onde segue o percurso do circuito mais famoso da Fórmula 1, ir de cima a baixo e perceber que a cidade está construída em penhascos e logo abaixo um mar de iates e transatlânticos no mais luxuoso porto de todos os mares. O que mais se percebe é que por onde quer que se ande, tudo está impecável, desde os jardins com suas fontes, passando pela arquitetura e limpeza da cidade. Restaurantes com os chefs mais estrelados do mundo e o cassino símbolo da cidade fazem dela a casa de muitos abonados das mais diversas nacionalidades, inclusive de alguns brasileiros. Tudo parece imaculado, mas ao mesmo tempo distantante dos simples mortais, turistas que passam o dia fotografando e voltando para sua jornada de viajante.

Entrada da Vila de Èze

Èze nas montanhas

Arredores de Èze

Praça e fonte em Èze

A noite caiu em Èze

Igreja Notre Dame de l’Assomption, Èze

Èze no topo da colina

Ruelas de Èze

Muros medievais de Èze

Mirante da Igreja

Contrastes

Pedra sobre pedra

A noite de Èze

Menos de 5 quilômetros de Mônaco, se chega à pequena vila medieval de Èze, situada na Riviera Francesa e apesar de colada na sua vizinha rica, deixa a badalação e ostentação de lado para nos fazer voltar o tempo de milhares de anos de sua história. Perder-se por suas vielas e de repente se deparar com hora de frente para o mar, distante algumas centenas de metros dali, hora para as montanhas, onde estão os Alpes Marítimos que se debruçam praticamente sobre o Mediterrâneo, é colirio para os olhos na certa. Apesar de seu reduzido tamanho, guarda algumas pequenas jóias, como a Igreja Notre Dame de l’Assomption construída em 1764, a Capela de la Sainte Croix, de 1306 e o Jardim Botânico d`Èze com suas vistas panorâmicas bem nos penhascos. Além disso, uma das mais antigas fábricas de perfume da França está ali, a Fragonard. Não deixe de visitar e provar os aromas típicos do Sul da França e da Provence, que está logo ali, como a lavanda, flor de laranjeira e a verbena.

Mas não vá embora antes que a noite caia e uma outra cidade tome seu lugar. Grande parte dos turistas vão embora e a cidade está ali para ser descoberta através de sua iluminação amarelada e vielas escondidas. Você está praticamente num cenário de filme de época, distante de qualquer referência das cidades atuais, e se possível passe a noite ali e faça da viagem uma segunda lua de mel. Apesar de poucas opções para jantar, vai ser fácil encontrar um lugar que vai ficar para sempre na sua memória e entrar na lista dos mais inesquecíveis. Não sei se pelo clima do lugar, pelo cenário, pela oferta dos ingredientes frescos franceses, pelo vinho maravilhoso, pela noite de verão, pela companhia ou se pela soma disto tudo e mais um pouco.

Ale Ravagnani

 

Anúncios

6 Respostas

  1. Oi Ale! Adorei o post!
    Acho q comentei com vc uma vez, que vc era a única pessoa q eu conhecia q tbm tinha ido pra Eze rs.

    Eu fiz esse passeio em 2008 (Mônaco + Eze) e admito q, apesar de todo Glamour do principado, o que eu mais gostei msm foi da vilazinha medieval na montanha. Pretendo voltar um dia, pra conhecer melhor (foi só um pouco pela manhã). Mas é bom rever fotos de lá!

    Aproveitando que seu blog é sobre viagem, posso sugerir/ pedir um post rs? Eu estou pensando em levar meus pais no Reveillon pra Paris, mas estamos com medo do frio rs. Vc pode escrever a respeito ou dar outra dica de reveillon? Obrigada, bjs!

    • Oi Dany, que bom receber seu comentário! Volte mesmo a Èze com calma e tranquilidade. Um dia e uma noite bastam pra entrar no clima da cidade e realmente sentí-la. Com um carro na mão, as opções se multiplicam pela região, e cidades como St. Paul de Vence, Cap d`Antibes, Vence, Grasse e mais algumas outras, estão a poucos quilômetros de distância.

      Sobre sua pergunta de um roteiro para o Reveillon, com certeza vai virar um post uma hora dessas. Para ir para o hemisfério norte, tem que estar preparado para o frio. Claro que é uma delícia curtir o frio, colocar os casacos em uso e o vinho cai ainda melhor. Pra mim, um ponto negativo é que escurece muito cedo, mas o frio nunca foi empecilho pra mim viajar. As regiões do Sul da Europa sofrem um pouco menos com o frio e lugares como Portugal e a Espanha podem ser uma boa opção. Não recomendo o litoral do Sul da França porque realmente não é a mesma coisa no inverno. Outra opção que sai do comum e o mundo está descobrindo é a Turquia. Não que lá faça muito calor no inverno, pelo contrário, mas Istambul é uma cidade super bonita, relativamente organizada e fácil de chegar, sem contar que agora há voo direto pela Turkish Airways saindo de São Paulo. Se quiser esticar, a Capadócia é uma parada e tanto para se aprofundar um pouco no país, visitar as antigas moradias da população encravadas em cavernas e que agora muitas viraram hotéis bastante confortáveis e passear de balão.

      Outra opção muito interessante para ir é a África do Sul. Além de organizada, é relativamente perto do Brasil e fácil de chegar, com voo direto também. Acredito que o fim do ano lá não deve ser loucura total como por aqui e a Cidade do Cabo oferece um cenário e tanto, além de ter preços super convidativos. Beijos e ótimos planos! Ale

  2. Muito legal, Ale.

    Entrou para a wishlist! Quem sabe no próximo ano?

    Abraços,
    Edu

  3. Oi Ale, passei uma vez tão rapidinho por Èze, sem deixar rastros, sem trazer registros. Lendo este post é como se eu tivesse resgatado uma fotografia que faltou no meu álbum. Beijos. Adorei.

  4. Adorei o post! Estarei em Nice em dezembro e gostaria de dar um pulinho em Éze. Não vou alugar carro, você sabe como faço para chegar até lá? Obrigada!

    • Oi Fernanda, tudo bem?

      Tenho certeza que você vai adorar a viagem, apesar de já estar frio em dezembro e você não poder aproveitar tanto as praias que são lindas.
      Se você estiver de carro, mesmo que por poucos dias, será bastante proveitoso, já que a região tem muitas cidadezinhas medievais próximas umas das outras onde só se chega de carro.
      Eze não tem estação de trem, mas a vila fica super perto de Mônaco (uns 10 ou 15 minutos) e táxi seria uma opção bastante viável. Ela também é perto do aeroporto de Nice e de lá partem
      vários ônibus que tem como destino final diversas cidades do sul da França e pode ser uma boa opção também.
      De qualquer maneira não se entra carro na cidade e ele não seria muito útil no local.
      Seja como você for, o transporte ficará na parte de baixo da cidade e sobe-se a pé até ela.

      Ótima viagem e aproveite! Ale

      EZE
      Uma cidade medieval perto de Nice, EZE que é uma fascinante vila medieval situada a meio caminho entre Nice e Monte Carlo.
      Pegamos o trem, em média custa 6€, saltamos na estação e pegamos o ônibus nº12 que nos levaria direto para a entrada da vila.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: