Londres, suas ruas e sua personalidade

Londres se conhece caminhando por suas ruas. Não é preciso muito mais para dizer que se conhece bem a cidade, porque sua verdadeira alma é formada por quem as habita, tal diversidade se encontra pela frente. Andar por suas ruas é voltar ao tempo, e ao mesmo tempo, pode ser um adiantar dos ponteiros do relógio, é ir para a Índia, para a Turquia, é visitar o Nepal, e dar a volta ao mundo em poucos passos. É pensar que a cidade recebe a todos de braços abertos e os respeita como são.

A sensação de liberdade que se tem em Londres é única e em nenhuma outra metrópole do mundo você se sente tão cidadão do mundo, de um novo mundo que só Londres sabe receber e aceitar. E, o mais importante, poucos são os bairros dos guetos ou das minorias. As pessoas se mesclam umas às outras, o que torna a paisagem urbana única e diferenciada, seja onde você estiver. Não tem barreira religiosa, de raça ou de opção sexual. A coexistência é uma realidade num mundo em que muito frequentemente se questionam as fronteiras e barreiras impostas por onde nascemos, nos restringindo onde não escolhemos que ali seriam nossas casas. Mas aqui isto não vem ao caso.

Isto não vem de hoje. Os ingleses foram grandes desbravadores dos chamados  velho e novo mundo. Chegaram na África, Índia, China, Austrália, entre muitos outros países, e agora é a vez de retribuir, de ter um olhar diferente com os entrangeiros. E pensar que quase um terço da população é formada por gente de fora, só se atesta o que nossos olhos constatam caminhando pela cidade.

Este foi o resumo de três lindos dias do verão de Londres que gostaria de compartilhar com vocês.

Vergonha de que?

Posando na Tower Bridge

Free Tibet

Se sentindo em casa

Estátua humana

Thank you my lady

Transporte alternativo

Semana de Wimbledon na Tate Modern

Elegância inglesa

Dia do rosa

Pra onde ele foi?

Tâmisa e a Tower Bridge

O último dos moicanos em Camden Town

Trabalho de cachorro

Pausa para o descanso

Quebrando a monotonia

Picadilly Circus

Soho Square

Vergonha de que 2?

Oxford Street

Domingo em Covent Garden

Uma moeda por um abraço

Berimbau

Mordida dos peixinhos em Camden Town

Domingo de sol em Camden Lock

Voltando no tempo em Covent Garden

Ale Ravagnani

O Brasil mais perto da Ásia

Não é de hoje que a China está nos noticiários. Boom econômico e crescimento acima de dois dígitos e um país bastante distante do ocidente de maneira geral. De repente todo mundo começou a olhar pra lá e novas conexões aéreas, que diga-se de passagem com décadas de atraso, começaram a ligar o Brasil com diversos pontos na Ásia. Há pouco tempo, pra se chegar na China ou em qualquer outro lugar do continente, a ligação poderia ser via Los Angeles, África do Sul ou Europa, mas todas com muitas horas de espera e como consequência, aquele jet leg de derrubar qualquer viajante de econômica.

Suíte da 1ª classe na Singapore Airlines

Uma das boas notícias recentes é a chegada da conceituada companhia aérea Singapore Airlines no Brasil, que promete a partir de março começar a voar pra cá ligando São Paulo à Barcelona com 3 voos semanais, e de lá excelentes conexões via Cingapura. Com certeza eu quero voar na empresa aérea eleita como a número 1 do mundo. Os voos impecáveis da Korean Air ligam São Paulo à Los Angeles e de lá à Ásia toda e vale até mesmo se o destino final for somente os Estados Unidos. A Air China sai daqui e faz conexão em Madri para a China e diversos destinos asiáticos. Outra companhia aérea estrelada e aclamada pelo serviço é a Qatar, que liga o Brasil a Doha no Qatar. Dubai está firme e forte saindo daqui com seus voos lotados da Emirates, além das ligações até Istambul na Turquia pela Turkish Airlines e Tel-Aviv em Israel operado pela El-Al. O que isso traz de bom pra quem gosta de descobrir novos lugares é mesmo a comodidade, menos espera em aeroportos, maior concorrência e preços melhores, mais opções de voos e aquela vontade ainda maior de viajar.

Detalhe do restaurante China Grill em São Paulo

Mais do China Grill

Decoração trazida da China

Detalhes que preenchem o amplo espaço

Mas como culinária e viagem tem tudo a ver, quero ilustrar esse post com uma descoberta da culinária chinesa em São Paulo. Na verdade a descoberta foi de nossos amigos Ligia e Bill que nos trouxeram aqui. Os donos do restaurante vieram diretamente da China e o restaurante China Grill tráz novos sabores a terras tropicais. Iguarias como camarão crocante com coco, peixe na folha de lótus, legumes pra lá de tenros e frescos e um cardápio imenso digno de um banquete são servidos em fartas porções em ambiente moderno, bem decorado e com atendimento excelente.

Esperando pelo banquete

Cardápio didático old fashioned

Programe-se que o lugar fecha cedo e a maioria da clientela também é importada da China. Rua Bueno de Andrade, 508 São Paulo – 11 3203 1966

Ale Ravagnani